Espeschit

José Rezende COSTAAge: 75 years17661841

Name
José Rezende COSTA
Given names
José Rezende
Surname
COSTA
Name suffix
Filho
Birth 1766 35
Death of a paternal grandmotherHelena Maria de Jesus
March 29, 1771 (Age 5 years)
Death of a fatherJosé de Rezende COSTA
1802 (Age 36 years)
Death June 17, 1841 (Age 75 years)
Title
Filho

Family with parents - View this family
father
mother
himself
sister
Family with Luísa SILVA - View this family
himself
wife
son

Note

BIOGRAFIA: O mais novo dos Inconfidentes e único não-sacerdote a voltar do degredo, tinha 24 anos quando se envolveu na Inconfidência Mineira; atrasou sua ida para Universidade de Coimbra, por pretender cursar a universidade projetada pelos conjurados. Após dez anos na Ãfrica (1793-1803), exercendo cargos no governo de Cabo Verde, obteve licença para passar a Lisboa em 1804, onde serviu em outros cargos; foi para o Rio de Janeiro, em 1809, a chamado do Príncipe Regente; aí, foi encarregado de tudo que era relativo a diamantes; em 1821, foi homenageado com sua eleição como deputado para as Côrtes Portuguesas por Minas Gerais; foi também deputado na Assembléia Constituinte de 1821 e 1823, e na primeira Legislatura Ordinária em 1826. O prédio da Assembléia era a antiga Cadeia Pública de Vila Rica, e os debates legislativos travavam-se no mesmo lugar onde 31 anos antes ouvira sua condenação; nestes debates, muitas vezes, apontava pensativo para o local onde havia permanecido preso; em 1827 obteve sua aposentadoria e o título de Conselheiro do Império; em 1836, escreveu uma memória histórica sobre os diamantes, seu descobrimento, contrato e administração; em 1840, foi eleito Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, quando, a pedido de outro membro, escreve sua versão da Inconfidência, comprometida pela situação política do país e por suas amargas lembranças. Deixou dois filhos no Brasil: ANTÃ?NIO PEREIRA DE REZENDE e JOSÃ? PEREIRA DE REZENDE; deixou parte de seus livros para a Biblioteca Municipal de São João del-Rei e um conjunto de apólices do Governo do Império para a municipalidade; em 1849, juros dessas apólices ainda foram recebidos e distribuídos aos pobres

ENTERRO: Sepultado na Igreja de São Francisco de Assis, em 1850 seus restos mortais foram transladados para o Cemitério do Catumbi, Rio de Janeiro.