Em 1841, antes de iniciar as obras de construção de Petrópolis, D. Pedro II encarregou o engenheiro alemão Júlio Frederico Koeler de construir a Estrada Normal da Serra da Estrela.

Esta estrada tornaria possível o acesso de carruagens à Fazenda do Córrego Seco, uma vez que o Caminho Novo era apenas para tropas de mulas.

A estrada, que tem trechos transitáveis até hoje, tornou-se o principal elo de ligação para chegar às Minas Gerais e tinha grande importância econômica.

Naquela época, era preciso seguir de barco até Porto Mauá, depois por estrada precária até Raiz da Serra e, então, ir pela nova estrada, num percurso de 14 km até Petrópolis.